The Legend of Zelda - uma obra prima do NES e dos games

Review de The Legend of Zelda1987
9/10 | por Equipe GAMEINFO Equipe GAMEINFO em 14/11/2014 às 13:36 | lido 744 vezes




Quando The Legend of Zelda foi lançado em 1986, no mínimo foi outra experiência inovadora, assim como Super Mario Bros tinha sido. Super Mario expandiu e consolidou a natureza dos jogos de plataforma para as gerações vindouras, já The Legend of Zelda abriu um mundo inteiro e nos permitiu ir para onde quiséssemos. Foi uma experiência deliberadamente desorientadora, e que ainda é fácil de se apreciar atualmente.

Jogos anteriores - notadamente Adventure de Atari - tentaram desfraldar "vastas" paisagens diante de nossos olhos, mas The Legend of Zelda é o game que maioria dos jogadores clássicos lembram mais com carinho, e por um bom motivo: o jogo é, e sempre foi, uma obra-prima.

The Legend of Zelda 1 The Legend of Zelda 2

Do impressionante trabalho de sprites até a música maravilhosamente evocativa, fica claro a partir do momento em que o jogo começa que será algo incrível. O que você faz depois que o jogo começa, no entanto, é inteiramente com você. The Legend of Zelda foi uma aventura de mundo aberto antes que o termo tivesse o significado que tem hoje. Claro que existem caminhos que só podem ser acessados através do uso de itens, mas, de modo geral, Hyrule está toda ali para você desbravar, sem restrições.

Um jogo versátil com um protagonista sensacional

Você controla Link, que foi chamado para remontar o Triforce of Wisdom, que foi dividido em oito partes. Ele também terá que resgatar a princesa Zelda e matar o monstruoso Ganon, a fim de livrar a terra do mal. E, uma vez que você consiga cumprir isso tudo, assumimos que a paz reinará para sempre. Sim, claro ;)

The Legend of Zelda 3 The Legend of Zelda 4

Os controles são simples: Link se move com o D-Pad e A aciona a espada, que é sua principal arma. Diferentes itens podem ser mapeados para o B por meio de uma inovadora - para a época, é claro - tela de inventário, que concede a Link um arsenal impressionante - o que também ajudou Link a se destacar entre os outros protagonistas de jogos da época.

O ideal é completar cada um dos nove dungeons em seqüência, mas a falta de um mapa adequado e algumas dicas comicamente confusas de NPCs significam que é provável que você termine cada dungeon fora de ordem. Isto pode ser visto como um problema, mas na verdade é apenas um reflexo do que confere a The Legend of Zelda muito de seu apelo: a sua versatilidade.

Com tantas opções diante do jogador a todo momento - opções que só aumentam em número a cada vez que você encontra um novo item - você sempre terá várias maneiras de derrotar os inimigos, evitar armadilhas e explorar o mundo ao seu redor. Enquanto muitos jogadores (especialmente os mais jovens, que estão acostumados com uma orientação mais específica) podem se irritar com essa liberdade, muitos outros abraçarão essa liberdade como um convite para experimentar, aprender fazendo, e aprimorar suas habilidades de sobrevivência, para que eles sejam capazes de enfrentar o que quer que apareça pela frente.

The Legend of Zelda 5 The Legend of Zelda 6

O jogo é tão versátil que sessões de speed run são prazeres - e desafios - eternos, assim como o desafio de terminar o jogo sem usar a espada apenas com 3 corações de vida. É algo difícil até para os melhores jogadores. Adicione a isso tudo uma segunda - e mais difícil - quest, e você tem um jogo que, além de poder ser jogado várias vezes, faz cada partida ser diferente da outra.

Claro que, sendo uma das primeiras obras-primas da Nintendo, o jogo não está livre de algumas falhas e bugs. As dicas que mencionamos acima são truncadas por causa da tradução de má qualidade, e a falta de orientação ou instruções pode deixar muitas passagens importantes - e às vezes dungeons - quase impossíveis de encontrar. Ao contrário de Metroid, uma boa parte dos itens de Link tem munição limitada, por isso bombardear cada pedaço da tela na esperança de encontrar um caminho nem sempre é uma opção.

Veredito

Porém, qualquer probleminha que The Legend of Zelda possa ter, é pequeno se comparado à grandeza do game. Se algum jogador ficar reclamando muito, então esse jogo definitivamente não é para ele. O game é implacável, é cruel e te confunde regularmente. No entanto, também é misterioso e belo, e cada realização que você alcança no jogo, não importa quão pequena, é legitimamente satisfatória.

The Legend of Zelda 7 The Legend of Zelda 8

Apesar de ter seus probleminhas, The Legend of Zelda envelheceu surpreendentemente bem. A trilha sonora é brilhante, os visuais são criativos e a aventura é conduzida com maestria, em sessões que se unem para proporcionar uma experiência de jogo tão profunda que os jogadores ainda não esgotaram a sua majestade. Como o game te joga em um mundo aberto e não segura a sua mão, ele pode ser desanimador para alguns, mas quem superar essa barreira encontrará um jogo que ainda é legitimamente lendário. Um clássico atemporal responsável por um grande pedaço da história dos videogames.


Comente pelo site...

Aguarde 20 segundos para poder publicar novamente.

Efetue o login para publicar um comentário.

cancelar ver prévia

...ou pelo Facebook

comentários

The Legend of Zelda
The Legend of Zelda1987
NES
Ação Aventura RPG
Desenvolvido por: Nintendo
Publicado por: Nintendo

+ ReviewsThe Legend of Zelda (NES)

Não há outros reviews para este game.


 Home | Blog | Classificados | Reviews | Game Log | Contato | RSS | Sobre | Política de Privacidade | Termos de Uso
GAMEINFO v.3.0 © 2005-2017 - Todos os direitos reservados. Todas as marcas, logotipos, games e nomes comerciais pertencem aos seus respectivos proprietários.