Black Manta - a resposta da Taito para Shinobi

Review de Wrath of the Black Manta1990
9/10 | por Equipe GAMEINFO Equipe GAMEINFO em 03/10/2014 às 17:41 | lido 745 vezes




Algumas empresas são boas em mascarar suas influências. A Taito não é uma dessas empresas. Lançado em 1989, Wrath of the Black Manta é claramente uma resposta ao Shinobi da Sega (que por sua vez foi uma resposta ao Rolling Thunder da Namco). Adicione toques da narrativa de Ninja Gaiden e você tem um game de ação/plataforma extremamente bem construído.

Veja se você não já ouviu isso antes: Uma organização sinistra está sequestrando crianças em todo o mundo. Como a polícia local está muito devagar, Black Manta entra em ação para resgatar essas crianças inocentes. Soa familiar? Isso é essencialmente o set-up para Shinobi, um jogo que tinha sido lançado dois anos antes de Wrath of the Black Manta.

Wrath of the Black Manta 1 Wrath of the Black Manta 2

Mas isso é mero detalhe, o que importa é o jogo em si. Se a Taito tivesse prosseguido com a franquia e feito uma continuação ou outra, provavelmente Black Manta poderia alcançar o status de Ninja Gaiden e Shinobi. Nunca é tarde demais, Taito wink

Você vai esquecer que Black Manta é um rip-off

Contada através cinematics detalhados (a la franquia Ninja Gaiden), Wrath of the Black Manta vê o nosso herói matar bandidos em Nova York, Rio de Janeiro, Tóquio e numa louca torre da morte. Ao longo do caminho você vai enfrentar todos os tipos de ninjas, chefes enormes e mecânica de jogo variada. Ao longo das cinco fases você acaba esquecendo que o jogo da Taito é um rip-off descarado.

Wrath of the Black Manta 3 Wrath of the Black Manta 4

A maior parte do jogo é contada através de níveis de side-scrolling 2D. Aqui você vai jogar estrelas ninja e investigar os edifícios e esgotos para encontrar as crianças desaparecidas. Fases posteriores fazem você voar como em um shooter. Em mais uma reviravolta, o nosso herói vai subir a torre da morte em primeira pessoa. Às vezes parece que a Taito tinha um monte de ideias e decidiu condensar todas em um único pacote. Não faz lá muito sentido, mas acaba sendo divertido e variado!

A jogabilidade é bastante comum para que está acostumado com o NES e com o gênero side-scrolling. Direcionais, um botão de pulo e um botão de ataque. Você também conta com habilidades ninjas, como um ataque de bola de fogo e um clone, que fica acima ou abaixo de você e que imita seus movimentos, além de invisibilidade e teletransporte. Essas habilidades são ativadas mantendo o direcional pressionado em uma posição específica junto com o botão de ataque e estão descritas no jogo. Durante sua busca, Manta pode derrotar os inimigos para aumentar sua barra de saúde e sua força em magias.

Wrath of the Black Manta 5 Wrath of the Black Manta 6

Para atacar, Black Manta arremessa uma estrela (ou shuriken, se preferir). A maioria dos inimigos morre com um ou dois hits. Quando um inimigo consegue chegar perto, o ninja ataca com uma espada. Se você encontrar um inimigo em vermelho e chegar perto você vai agarrá-lo e pedir informações. Às vezes, eles não vão dizer nada e às vezes eles vão te dar dicas. Aqui e ali, há salas e corredores ocultos que podem conter uma criança sequestrada, guardada por gangsters. Após salvá-las, Manta recebe pistas importantes. Há também níveis no ar, onde você abre uma asa e voa pela fase lutando contra outros ninjas alados. São sessões interessantes e divertidas de jogar, que quebram um pouco a ação side-scrolling do resto do jogo. Isso resume a jogabilidade, mas acredite, é o suficiente para garantir um desafio bem divertido.

Os chefes são bem interessantes, um dos pontos altos do game. O primeiro chefe já é memorável. Chamado ironicamente de Tiny (minúsculo), é um gigante, que fica cerca de vinte vezes maior do que você, é coberto de tatuagens e usa um colete vermelho. Na verdade, ele mal cabe na tela! Ele vai pular em você e tentar jogar pedras em sua cabeça. Ele é vulnerável em sua cabeça e requer uma boa quantidade de hits antes de morrer. Ele é, provavelmente, um dos chefes mais legais dos jogos de NES. Infelizmente, nem todos os chefes do game superam esse primeiro encontro, mas no geral são bem legais. Só o último decepciona um pouco, parece até o Bastardo Amarelo de Sin City.

Os gráficos são muito bons levando-se em conta o poderio do NES. As cutscenes são bem feitas e o próprio personagem principal, Black Manta, é bem legal de se olhar - mesmo com sua roupa roxa brilhante. Na verdade, os personagens são bem maiores do que em Ninja Gaiden, por exemplo, o que confere ao game uma personalidade própria.

Wrath of the Black Manta 7 Wrath of the Black Manta 8

O som é bem decente. A música de fundo é o que você esperaria de um jogo de NES e os efeitos sonoros são praticamente as pequenas notas que ouvimos em todos os jogos, mas fazem bem o seu trabalho.

Pra completar, Black Manta é um dos poucos games de NES que quase conseguem acertar no balanceamento da dificuldade. Bem, quase... Na verdade, o jogo tentou inserir algumas coisas para não ser tão hardcore quanto outros títulos de NES e acabou errando um poujco a mão. Matar inimigos recupera a energia, mas navegar durante as fases requer atenção constante, e os chefes não são tão fáceis.

Ok, até aí parece tudo bem. Mas, poder usar suas habilidades sem custo de MP (magic points) é uma bola fora. Assim que você consegue a invisibilidade, pode passear quase que invencível pelos níveis. Quando você ganha a habilidade do raio, você pode continuar mandando relâmpagos teleguiados para cima dos inimigos, matando-os instantaneamente. Se você receber dano, não é muito difícil recuperar sua energia. Como matar inimigos a recarrega, basta entrar em uma sala cheia de inimigos e detoná-los, quase metade do seu medidor de energia será recarregado. Como se isso não bastasse, há uma abundância de bônus de life espalhados pelas fases.

Veredito

Em geral, o jogo impressiona e é muito bem feito. Pode não ser melhor ou tão reconhecido quanto Ninja Gaiden, mas é um bom jogo de ação/plataforma side-scrolling. O jogo pode ser um deleite para retro gamers que estejam à procura de um novo plataformer, ou de um ótimo jogo com temática de ninja. O jogo tem suas falhas, mas é muito bom e vale o tempo investido. Ainda tem um bônus, que é a fase no Rio de Janeiro laugh

Wrath of the Black Manta 9 Wrath of the Black Manta 10

Com uma jogabilidade sólida e bom valor de produção, Wrath of the Black Manta acaba sendo um ótimo game de NES. Os chefes impressionam e os gráficos são muito bons, dado o poder do sistema. Além disso, os elementos da história, embora clichês, são nonsense o suficiente para manter o jogador entretido. Mesmo que este jogo não atinja o nível de Ninja Gaiden ou Shinobi, merece um lugar de destaque na sua biblioteca de Nintendinho. Muito recomendado!


Comente pelo site...

Aguarde 20 segundos para poder publicar novamente.

Efetue o login para publicar um comentário.

cancelar ver prévia

...ou pelo Facebook

comentários

Wrath of the Black Manta
Wrath of the Black Manta1990
NES
Ação Aventura Plataforma
Desenvolvido por: Taito
Publicado por: Taito

+ ReviewsWrath of the Black Manta (NES)

Não há outros reviews para este game.


 Home | Blog | Classificados | Reviews | Game Log | Contato | RSS | Sobre | Política de Privacidade | Termos de Uso
GAMEINFO v.3.0 © 2005-2017 - Todos os direitos reservados. Todas as marcas, logotipos, games e nomes comerciais pertencem aos seus respectivos proprietários.