Yaiba: Ninja Gaiden Z - acima do bem e do mal

Review de Yaiba: Ninja Gaiden Z2014
6/10 | por Equipe GAMEINFO Equipe GAMEINFO em 23/09/2014 às 15:01 | lido 684 vezes




Realmente não sabíamos o que esperar de Yaiba: Ninja Gaiden Z. Por um lado, o game carrega o nome de Ninja Gaiden (que, na verdade, não tem muita influência nos dias de hoje) e de Keiji Inafune. Mas por outro lado, você tem a desenvolvedora Spark Unlimited e trailers onde a ação parecia repetitiva.

Colocando tudo isso na balança, o resultado final é um jogo que experimenta um monte de diferentes conceitos, e só consegue acertar em poucos...

Yaiba: Ninja Gaiden Z 1 Yaiba: Ninja Gaiden Z 2

Quem diabos é Yaiba?

Caso você esteja se perguntando, Yaiba é o nome do protagonista do game, que na verdade é "mau" - dependendo de como você enxerga o "herói" da série, Ryu Hayabusa. Yaiba Kamikaze é um auto-proclamado "ninja assassino" e embora ele tenha tentando fazer de Hayabusa sua última vítima, Ryu tinha outros planos e fatiou Yaiba. A partir daí, as coisas ficam um pouco estranhas.

Yaiba é "ressuscitado" por uma obscura organização, que troca o braço decepado e o olho cortado por substitutos robóticos. Agora, como um ninja cyborg, ele tem que deter um surto de zumbis, além de obter sua vingança sobre Hayabusa. Isso tudo é contado através de uma apresentação meio tosca e brega, com toneladas de quadrinhos com textos e um monte de sangue. Todo o estilo visual é esquisito, mas pode interessar a alguns, já que é apresentado através de uma ótica sombria, ainda que meio cartoon. Os gráficos são em cell-shade, o que particularmente não nos agrada. Mas cada um tem suas preferências. Os gráficos são bons, não nos entendam mal, só não curtimos muito o estilo.

Yaiba: Ninja Gaiden Z 3 Yaiba: Ninja Gaiden Z 4

O jogo tenta ser "espertinho", com as típicas piadas sobre sexo e humor violento, mas no fundo nunca vai tão longe e no final das contas acaba ficando bem manso. Na verdade, nem todas as piadas são exageradas e muitas vezes são mais bobas do que ofensivas. Enquanto as constantes reviravoltas absurdas e as longas cutscenes que apresentam os inimigos são de doer, você acaba suportando, porque a maior parte do jogo tem um visual bem legal - especialmente quando você está rasgando multidões de zumbis.

Em termos de combate, não espere por uma experiência típica de Ninja Gaiden. O sistema de combate não é técnico, e é mais parecido com um hack and slash tradicional. Yaiba começa sua jornada usando sua espada, seu poderoso e lento punho de ferro e um ataque especial que atinge um grande número de inimigos ao mesmo tempo (Flail), mas é fraco.

Yaiba: Ninja Gaiden Z 5 Yaiba: Ninja Gaiden Z 6

Há também um sistema "elemental" muito rudimentar, envolvendo fogo, eletricidade e veneno (chamado de "bile"). Junto com seu limitado arsenal de três armas e a habilidade estilo "Rage of the Gods" de "Kratos", isso é basicamente tudo o que você vai usar durante todo o jogo. Tecnicamente Yaiba tem um sistema de subir de nível, com uma pequena árvore de upgrades, mas quase todos os poderes não são realmente necessários para completar o jogo.

Além do limitado sistema de upgrade, não espere se movimentar muito pelos cenários. Enquanto há algumas oportunidades para encontrar segredos escondidos em paredes e similares (especialmente quando você usa a nova visão do olho cibernético de Yaiba), a maior parte do jogo é extremamente linear. Ao invés de usar a boa mistura de combate e exploração que é marca registrada da série Ninja Gaiden, Yaiba se contenta com batalhas estilo arena uma atrás da outra, colocando ênfase na jogabilidade estilo score attack. Há uma habilidade contextual de pulo que permite correr em paredes e se balançar em ganchos para se locomover, mas também é muito linear e muito scriptada. O jogo é até divertido, mas na maior parte fica devendo.

Yaiba: Ninja Gaiden Z 7 Yaiba: Ninja Gaiden Z 8

Já que você só pode ter um seleto grupo de habilidades, as lutas dependem muito dos inimigos que você enfenta. Às vezes você vai lutar contra uma grande variedade de inimigos mais fortes que testam sua capacidade de usar todos os três elementos e toda sua habilidade, mas em outras arenas, você vai lutar apenas contra hordas intermináveis de zumbis, que você pode facilmente despachar usando o ataque especial Flail, que acerta todos de uma vez. Um jogo centrado em arenas de batalha só é bom se as arenas em si forem interessantes. Os produtores poderiam ter se esforçado mais nesse aspecto.

Onde o jogo realmente brilha são nos encontros mais difíceis, especialmente em níveis mais elevados de dificuldade em que você realmente tem que pensar antes de sair fatiando todo mundo. Inimigos de elite também dão a oportunidade de executá-los, permitindo que você use a arma deles por um curto período - algo semelhante aos beat 'em up old-school. Não tem muitos chefes sinistros no jogo, mas os que estão presentes são muito divertidos, especialmente o próprio Ryu Hayabusa.

Mas ao mesmo tempo que tais encontros trazem mais desafios, criam picos de dificuldade aleatórios, que não se integram em uma progressão, digamos, mais natural. Ou seja, o jogo não vai ficando mais difícil à medida que você se acostuma com as mecânicas, ele simplesmente resolve ficar hard de uma hora pra outra e depois voltar à calmaria. A curva de dificuldade é realmente bizarra, e alguns jogadores podem se irritar profundamente, querendo arremessar seus preciosos controles na parede.

Pra piorar, tem a questão dos checkpoints. Os estúpidos e ridículos checkpoints. Como eu disse acima, o "truque" favorito de Yaiba é jogar alguns inimigos mais difíceis em cima de você e uma vez que você os elimina, ele manda ainda mais inimigos difíceis, adicionando ao molho uma horda de zumbis, caso alguém ache que está muito fácil.

Yaiba: Ninja Gaiden Z 9 Yaiba: Ninja Gaiden Z 10

A teoria aqui é que a horda de zumbis ajuda a lidar com as ameaças maiores - executá-los faz aparecer packs de health, que obviamente são úteis. O problema é que o caos na tela é tão grande que fica difícil sobreviver aos ataques dos inimigos maiores enquanto você tenta executar a horda de zumbis.

É simplesmente demais e, em última análise, não é a dificuldade geral que é o problema. Pelo contrário, é que Yaiba oscila muitas vezes violentamente de muito fácil para incrivelmente difícil, assim você nunca consegue apreciar o ritmo do jogo, pois ele simplesmente não existe!

Vale a pena?

Como dissemos antes, Yaiba carrega o pedigree da série Ninja Gaiden, mas está muito distante dos outros jogos da franquia. A jogabilidade é diferente, não é tão técnica quando nos difíceis jogos de Ryu Hayabusa para o NES. Para compensar, os produtores acharam que seria uma excelente ideia aumentar a dificuldade de tempos em tempos sem o menor motivo aparente. O jogo não conta com uma curva de dificuldade tradicional, que te faz se sentir como um mestre ninja se você se dedicar. Ao invés disso, ele simplesmente decide que agora seria um bom momento pra ferrar com o jogador. E ferra, sistematicamente.

Além disso, os produtores preferiram fazer batalhas em espécies de arenas fechadas, sem dar a mínima ênfase para exploração, outra marca registrada de Ninja Gaiden, que sempre soube equilibrar batalhas extremamente técnicas com exploração dos cenários. Com o tempo, isso evidentemente se torna repetitivo e cansativo.

Yaiba: Ninja Gaiden Z nos faz lembrar do jogo do Deadpool de 2013. É um hack and slash muito limitado, recomendado estritamente para fãs do gênero, que podem até se divertir com o game em um fim de semana chuvoso. Porém, o jogo não consegue prender sua atenção por muito mais tempo. Yaiba não é um jogo ruim, só é extremamente superficial e irritantemente difícil às vezes - sem o menor sentido.


Comente pelo site...

Aguarde 20 segundos para poder publicar novamente.

Efetue o login para publicar um comentário.

cancelar ver prévia

...ou pelo Facebook

comentários

Yaiba: Ninja Gaiden Z
Yaiba: Ninja Gaiden Z2014
PC PS3 XBOX360
Ação Aventura
Desenvolvido por: Concept
Publicado por: Tecmo Koei

+ ReviewsYaiba: Ninja Gaiden Z (PC)

Não há outros reviews para este game.


 Home | Blog | Classificados | Reviews | Game Log | Contato | RSS | Sobre | Política de Privacidade | Termos de Uso
GAMEINFO v.3.0 © 2005-2017 - Todos os direitos reservados. Todas as marcas, logotipos, games e nomes comerciais pertencem aos seus respectivos proprietários.