Antigo ninja novo

Review de Strider2014
9/10 | por Equipe GAMEINFO Equipe GAMEINFO em 05/09/2014 às 12:28 | lido 548 vezes




Ninjas parecem ser o tema recorrente do primeiro trimestre de 2014. Entre Yaiba: Ninja Gaiden e Strider, não há escassez de assassinos cibernéticos que favoreçam a abordagem direta ao invés da furtividade. Estes dois jogos também representam a tendência recente de estúdios ocidentais desenvolvendo jogos originalmente japoneses.

Como na maioria das tendências na indústria de games, essa tem tido erros e acertos. Para cada Metroid Prime você tem um Front Mission Evolved. Na verdade, este último foi desenvolvido pela Double Helix, o mesmo estúdio que colaborou com a Capcom em Strider. Então, naturalmente, a nossa reação quando o jogo foi anunciado não foi das melhores.

Strider 1 Strider 2

Por isso, jogar a versão final foi uma experiência ainda mais gratificante, pois esta releitura de Strider entra como segundo melhor game da série, atrás apenas do Strider dos arcades lançado em 1989.

Strider consegue ser nostálgico e atual

Nos seus minutos iniciais, o jogo faz o que pode para trazer à tona a nostalgia. Infiltrando-se em uma base em uma cadeia de montanhas cobertas de neve, Strider Hiryu entra da mesma forma que no original de arcade, por meio de um compacto planador mecânico. Gamers da velha-guarda com memória fotográfica serão capazes de detectar muitos desses ecos do passado. Depois que você encontra os letais acrobatas asiáticos e o general russo, você já está morrendo de curiosidade para saber se o cyborg flutuante ou até mesmo o mecha gorilla vão aparecer.

Strider 3 Strider 4

Lembra daquela águia que era bem útil no jogo original do Arcade / Mega Drive? Ela também está de volta e é obrigatório usá-la se você quiser avançar para outras partes do jogo. Strider parece uma reunião dos personagens do jogo clássico, e redescobrir esses inimigos e se suas estratégias de ataque mudaram ou não é parte do charme do jogo. Tem tanto personagem conhecido e mecânicas de jogo familiares que é fácil perdoar a omissão de amazonas, dinossauros e corridas dramáticas em encostas íngremes (sem contar a breve corrida na encosta da primeira área). Ainda assim, teria sido bom ter uma escapada dramática do dirigível Balrog.

Strider 5O próprio Strider Hiryu é uma evolução bem ajustada de todos os Striders anteriores. Não seria Strider sem seu salto cambalhota que o deixa exposto e seu deslizamento rápido pelo cenário. E, claro, há sua espada icônica, que prova ser mais útil do que nunca. Desta vez, porém, obter a espada estendida não é tão simples quanto desbloquear um power-up. Agora você só pode obter esse upgrade se mantiver seus combos. É uma meta difícil, por isso é gratificante quando você consegue.

A espada é mais útil quando você tira proveito de suas afinidades elementares para enfrentar situações específicas. É muito legal experimentar as lâminas de gelo, fogo e plasma e ver como os diferentes tipos de inimigos reagem a cada ataque. Essa variedade de armas ajuda muito a mecânica de combate, que tem o nível certo de nostalgia, agradando aos fãs das antigas e aos recém-chegados.

Strider 6Apesar dos relatos iniciais de que o design seria estilo Metroid, o jogo não vai tanto nessa direção. Sim, ele tem sua parcela de backtracking (ter que percorrer os cenários de volta) e incentivos para explorar, mas você acaba ficando com a impressão de que o mapa global poderia ter sido revisado e melhorado. Algumas áreas são bem grandes. Se você quebrar uma grade com um ataque para baixo, não se surpreenda se você quebrar através de múltiplos andares. Mesmo quando você se concentra no marcador de objetivo, muitos níveis vão ficar te provocando a fazer caminhos alternativos, por isso certifique-se de fazer uma anotação mental para verificar todas as áreas mais tarde. Só a segunda área, por exemplo, leva mais tempo para terminar do que o jogo original de arcade.

O jogo certamente poderia ter se beneficiado se tivesse cortado algumas coisas. Enquanto gostamos de muitas rotas alternativas dos mapas, alguns dos caminhos são desnecessariamente grandes e repetitivos, como se tivessem sido alongados por um processo de copiar e colar. Isso não faz o jogo mais ou menos difícil, mas o tamanho excessivo dos mapas acaba expondo a repetitividade dos inimigos, por mais que haja inimigos diferentes.

Uma outra reclamação quanto ao desenho de fases é que, às vezes, a próxima plataforma para onde você deve saltar não aparece na tela, o que te obriga a pular às cegas na esperança de pousar em alguma coisa, qualquer coisa.

Dito isto, achamos a progressão de destravar habilidades no jogo muito boa. Em vários lugares o jogo te mostra portas trancadas e plataformas impossíveis de alcançar, mas você vai ganhando habilidades para poder explorar cada vez mais. Um conjunto completo de habilidades fornecer acesso total ao mapa, e essas habilidades são especialmente relevantes e úteis em lutas contra chefes mais tarde no jogo.

Porém, você não precisa explorar cada canto do mapa para ter boas horas de diversão. Você pode facilmente zerar o jogo ficando só no caminho principal, o que dá aproximademente 6 horas de jogo. No entanto, se quiser explorar cada canto, o jogo passa facilmente de 10 horas.

Strider 7 Strider 8

Veredito

Enquanto Strider poderia ter se beneficiado de um mapa mais conciso, a sua duração confere ao jogo um caráter diferente de jogos estilo Metroid, ou outros side-scrollers de ação 2D, que sempre duram bem menos.

O jogo pega a mecânica 2D clássica e injeta uma bem-vinda dose de modernidade e fluidez, conferindo ação estonteante e belos gráficos ao jogo. Strider é um deleite para os fãs e quem nunca jogou a franquia não poderia começar melhor. É um jogo para todos, basta gostar de games.

Strider 9 Strider 10

O Strider de 2014 também nos deu uma lição, que é não duvidar de estúdios ocidentais desenvolvendo jogos japoneses com históricos duvidosos. É melhor jogar antes pra ter certeza. Mesmo com as falhas do jogo, o novo Strider honra sua tradição e não dá pra duvidar de que a Double Helix agora tem a experiência e potencial para fazer uma sequência superior. Só esperamos que ele não leve mais 12 anos pra ser lançada.


Comente pelo site...

Aguarde 20 segundos para poder publicar novamente.

Efetue o login para publicar um comentário.

cancelar ver prévia

...ou pelo Facebook

comentários

Strider
Strider2014
PC PS3 PS4 XBOX360 XONE
Ação Aventura Plataforma
Desenvolvido por: Double Helix Games
Publicado por: Capcom

+ ReviewsStrider (PC)

Não há outros reviews para este game.


 Home | Blog | Classificados | Reviews | Game Log | Contato | RSS | Sobre | Política de Privacidade | Termos de Uso
GAMEINFO v.3.0 © 2005-2017 - Todos os direitos reservados. Todas as marcas, logotipos, games e nomes comerciais pertencem aos seus respectivos proprietários.