O clássico que iniciou um gênero

Review de Metroid1986
por ResLopes ResLopes em 14/07/2014 às 21:48 | lido 350 vezes




Talvez a maior reclamação que os jogadores das antigas tenham atualmente seja o fato dos jogos de hoje darem muita explicação do que fazer, sem dar muita liberdade para exploração. O jogo todo é quase um tutorial que segura sua mão do começo ao fim, te guiando a cada passo do caminho. Se o jogo largar só um pouquinho o jogador, ele vai ficar com medo, irritado e vai xingar a falta de explicação do jogo. Ou seja, os games estão cada vez menos providos de desafios.

Por isso, indicar um jogo clássico como Metroid não é uma tarefa fácil. Metroid faz parte da história dos games, assim como Zelda, Mario e tantos outros jogos que imortalizaram o NES. Mas é um jogo brutal, que não se importa em fazer o jogador falhar repetidamente. Mas para os gamers das antigas, esse é justamente o apelo - superar o desafio.

Metroid coloca a intergalática caçadora de recompensas Samus Aran explorando o traiçoeiro planeta Zebes (ou Zebeth, para os japoneses) em busca do maligno Mother Brain, que planeja reproduzir e armar as criaturas sugadoras de energia de mesmo nome. Infelizmente, o caminho à frente é tortuoso e complicado. Samus já é mal equipada para encontrar Mother Brain, que dirá derrotá-la. Que entrem os upgrades.

Foram os upgrades que derão ao primeiro Metroid sua identidade. Encontrar as várias armas criativas e utilitários espalhados por Zebes vai permitindo a Samus acessar áreas que antes eram inacessíveis. Estes incluem Hi-Jump Boots, a Morph Ball e sempre delicioso Screw Attack. Há também upgrades de armas que lhe permitem alterar o tipo de projéteis que ela dispara, a fim de atender melhor às suas necessidades para qualquer área. Enquanto o jogo à primeira vista parece confuso e claustrofóbico, a expansão periódica do arsenal de Samus permite um acesso cada vez maior ao mundo ao seu redor, e também te coloca em situações ainda mais perigosas.

Ao longo do caminho Samus enfrenta um número extraordinariamente grande de inimigos únicos. Há também uma grande variedade de ambientes, a quantidade impressiona ainda hoje. Pense na época em que o jogo foi lançado e é fácil perceber porque Metroid se destacou tanto.

O jogo faz um trabalho fantástico de criação de clima apenas trocando alguns elementos do cenário, que vão de paisagens inóspitas a áreas industriais. A equipe de produção soube utilizar os poucos recursos da época com maestria absoluta.

Além de Mother Brain, Samus também terá que enfrentar seus dois asseclas, Kraid e Ridley. Derrotar cada um deles irá permitir o acesso à área final, mas conseguir chegar até aí, derrotá-los e derrotar o chefe final não vai ser nada fácil.
Felizmente há uma trilha sonora absolutamente brilhante (e muitas vezes linda) para lhe fazer companhia, com composições que vão te emocionar e desorientar. É um dos acompanhamentos musicais mais marcantes dos games, e é tão eficaz hoje como foi na época.

Há um monte de coisas incríveis pra falar sobre Metroid, mas também há alguns problemas. Em primeiro lugar, a falta de orientação evidente no jogo pode ser problemática para os jogadores, principalmente os jogadores mais jovens, que não podem se lembrar de uma época em que este era o padrão. O jogo não ensina literalmente nada: você está sempre sozinho para descobrir como fazer upgrade do que encontrou, o que ele faz, como usá-lo, e por que você precisa dele. Este sentimento de desorientação se adapta ao jogo muito bem (Samus também está descobrindo essas coisas pela primeira vez), mas pode intimidar alguns jogadores muito facilmente.

A semelhança entre muitos corredores e torres também pode pegar os jogadores de surpresa. As áreas separadas de Zebes são facilmente identificáveis, mas as salas dentro dessas áreas muitas vezes têm seus layouts duplicados várias vezes, e isso pode causar uma grande confusão. Embora essa abordagem tenha sua utilidade (dica: se você encontrar uma parede que dá pra explodir em uma sala que não levou a nada, vale a pena bombardear essa mesma parede quando você encontrar uma sala semelhante em outros lugares ...) ela vai frustrar muitos recém-chegados, e eles podem não querer continuar jogando.

Esta falta de orientação, no entanto, também dá ao jogo um de seus aspectos mais lendários: quebra de seqüência. Sem tutoriais obrigatórios e uma progressão forçada através do jogo, os jogadores podem descobrir maneiras novas e variadas para fazer o seu caminho. A capacidade de descobrir utilizações não previstas para os itens e formas criativas de contornar os obstáculos sem primeiro obter determinados upgrades deu a Metroid uma enorme versatilidade, ao contrário de muitos outros jogos, e é por isso que ele ainda é um dos games mais populares para os jogadores que gostam de fazer speed-run. Não tem como dois jogadores fazerem o mesmo caminho através de Zebes, cada tentativa é uma aventura única.

Metroid, no entanto, sofre de sua própria generosidade. Slowdown é comum, já que os cenários são frequentemente inundados com inimigos e o jogo se esforça para processar isso tudo. Há também uma série de glitches que tornam o progresso impossível. Muitos deles são tão facilmente acionado que mesmo um jogador casual pode encontrar pelo menos alguns deles.

Tirando os glitches e slowdowns, a principal barreira de Metroid é simplesmente seu próprio layout: Zebes é um labirinto confuso e demasiado semelhante de corredores sem traços característicos e layouts repetidos. Vale muito a pena jogar, é claro, mas também vale a pena avisar os recém-chegados. Aqueles que não têm a paciência para seguir longos corredores sem saída que já foram encontrados e esquecidos se frustarão rapidamente. Para aqueles que sabem que este é o preço a pagar por um jogo que acredita na emoção da exploração, não há um playground melhor do que o Metroid original.

Uma atmosfera desolada, upgrades inovadores e uma trilha sonora perfeita se reúnem para cimentar Metroid como uma das verdadeiras obras-primas dos games. Se a falta de orientação no jogo te incomoda, então esta provavelmente não será uma adição muito bem-vinda à sua coleção. Mas para aqueles que podem aceitar os termos do jogo e que não se importam de tropeçar de vez em quando enquanto procuram o caminho certo, Metroid oferece uma experiência como nenhuma outra. É mais um clássico de NES e da história dos games que deve ser apreciada pela sua marca.


Comente pelo site...

Aguarde 20 segundos para poder publicar novamente.

Efetue o login para publicar um comentário.

cancelar ver prévia

...ou pelo Facebook

comentários

Metroid
Metroid1986
NES
Ação
Desenvolvido por: Nintendo
Publicado por: Nintendo

+ ReviewsMetroid (NES)

MegaMan
Um eterno clássico
por MegaMan | Nota: 8/10 | Out 2005


 Home | Blog | Classificados | Reviews | Game Log | Contato | RSS | Sobre | Política de Privacidade | Termos de Uso
GAMEINFO v.3.0 © 2005-2017 - Todos os direitos reservados. Todas as marcas, logotipos, games e nomes comerciais pertencem aos seus respectivos proprietários.