Bucky O' Hare

Bucky O' Hare1992

Nintendo (NES) Ação - Aventura - Plataforma

Desenvolvido por: Konami | Publicado por: Konami


8.3
Sua nota: -/10
Nota: 8.3/10 com 3 voto(s) | Reviews: 1 usuário(s)

Favorito Quero

Galeria (20) ver todas enviar imagens


Bucky O'Hare é um game obscuro, que nem todos conhecem para NES, mas é uma pequena jóia que vale um lugar na prateleira de qualquer amante retro. De alguma forma ele consegue ser difícil, mas justo, e embora tenha alguns pontos fracos, é um clássico de ação e plataformas para o sistema. A dificuldade é alta, no entanto. Com um toque de Mega Man, uma pitada de Battletoads, e uma salpicada de Teenage Mutant Ninja Turtles, a Konami da ao coelho espacial um personagem à altura dos grandes clássicos. É um dos melhores no sistema e pertence ao grupo de Contra e Gradius como um clássico Konami.


Reviews (1) publicar um novo review

Bucky O' Hare, ao resgate!

Equipe GAMEINFO Equipe GAMEINFO 9/10 | 16/09/2014 às 14:21 | lido 808 vezes

Continuando a série: "jogos obscuros do NES que você tem que jogar", quem aí se lembra ou pelo menos já ouviu falar de Bucky O'Hare? Foi uma série de quadrinhos que durou muito pouco, publicada em meados dos anos 80 pelo futuro escriba de GI Joe Larry Hama e Michael Dourado. Aparentemente alguém gostou muito da breve série, o suficiente para gerar uma série de desenhos animados, linha de brinquedos e no nosso caso, alguns games estrelando o coelho verde. Bucky O'Hare para NES ainda tem outra curiosidade, que é a Konami ripando a Capcom ao adaptar a fórmula de Mega Man com excelentes resultados.

Em uma viagem de rotina através do Aniverse (abreviação de universo anti-matéria) o Toad Air Marshall embosca a tripulação da Righteous Indignation, deixando o capitão Bucky O'Hare como o fugitivo solitário. Com sua equipe espalhada por diferentes planetas, cabe a Bucky remontar sua tripulação e acabar com o Império Toad.

Apesar dos quadrinhos e desenhos animados, Bucky O'Hare como um todo foi esquecido (será que alguma vez foi realmente popular? O desenho durou apenas uma temporada, tão curto quanto os quadrinhos!), mas isso não significa que seu jogo de NES deva compartilhar o mesmo destino, até porque é realmente muito bom.

Na época Capcom e Konami eram eternos rivais, mais ou menos como Ken e Ryu. As empresas foram responsáveis por alguns do melhores jogos de toda era 8-bits, em uma tentativa de ver quem era a melhor. Por isso, foi um choque na época ver a Konami "imitar" Mega Man (até os blocos que aparecem e desaparecem estão no game). Mas, assim que você começa a jogar Bucky O'Hare, o "choque" rapidamente desaparece. O jogo acaba sendo uma experiência incrível e é até melhor do que os últimos Mega Man que a Capcom lançou para o NES.

Bucky O'Hare, ao resgate!

Com a tripulação espalhada por quatro planetas você está livre para explorá-los em qualquer ordem, com exceção do Blue Planet, que requer seu amigo Blinky. Todo mundo está equipado com diferentes variações do Blaster padrão, mas cada tripulante possui um poder único. Bucky (nosso coelho verde) tem um super salto, Blinky (um robozinho) pode voar por períodos curtos e destruir blocos de gelo e pedra, Dead Eye (um pato) pode escalar paredes, Willy (um nerd!) tem uma Mega Buster (olha a cara-de-pau, Capcom!) e Jenny (uma gata) tem um tiro controlado. Essas habilidades não se fazem necessárias até a segunda metade do jogo, justamente para dar aos jogadores essa liberdade de encarar o game na ordem que bem entenderem. Uma vez que um membro da tripulação tiver sido salvo, você pode trocar de personagem a qualquer momento, o que vem a calhar durante níveis diabólicos do jogo.

Como você já deve ter percebido por causa da menção a Mega Man, o jogo é um game de plataforma side scrolling. Bucky já começa equipado com a arma Blaster, cujo tiro também pode ser carregada como o de Mega Man, mas ao contrário do jogo da Capcom Bucky pode atirar para cima e para baixo, ele não está apenas restrito a esquerda e direita.

No entanto, o maior trunfo de Bucky O'Hare é o seu design de fases. Cada nível é dividido em muitos atos de comprimentos variados. Alguns são breves, com duração de poucos segundos, enquanto outros são mais longos e trazem vários obstáculos diferentes. Cada planeta na primeira metade do jogo é temático, como o gelo do Blue Planet, a lava e fogo do Red Planet, etc, com armadilhas baseadas em torno disso. Como cada ato traz mudanças, os níveis nunca ficam repetitivos e apresentam uma enorme variedade de desafios.

A segunda metade do jogo apresenta um salto drástico em dificuldade. O jogo irá forçá-lo a escolher um personagem específico às vezes, que é obrigatório para completar o nível. O tempo que você gastou aprendendo as habilidades de cada membro é colocado à prova em alguns dos níveis de plataforma mais desafiadores e criativos do NES. A Dark Area da fase 6 e os segmentos de plataformas da fase 7 vêm logo à mente. As batalhas contra chefes também são um baita desafio, você vai ter que fazer algumas tentativas para aprender seus padrões. Alguns futuros membros da Treasure trabalharam no jogo, por isso seu polimento é tão evidente. Para os fãs de jogos de plataforma Bucky O'Hare é uma versão muito refinada de tudo que você ama sobre a era 8-bit - o que é excelente para um jogo lançado em 1992. Os controles são sensacionais, por isso quando você morre não pode culpar o game, apenas você mesmo.

A maior parte da dificuldade decorre de obstáculos que te matam com um hit. Há um grande número de espinhos, lâminas, dispositivos de eletricidade, cabeças de serpente gigantes ... e qualquer um vai te matar. Sobreviver é duro, mas adoça a vitória ainda mais. Mostrar toda sua habildiade e completar as fazes faz você se sentir mais revigorado, lembrando que os melhores jogos são aqueles que trazem os maiores desafios.

Mas Bucky não é imperdoável. Morrer significa simplesmente retornar início do segmento, em vez de voltar a fase toda. Continues? Infinitos. Senhas? Pode crer. No entanto, o jogo consegue ser desafiador e recompensador, sem ficar fácil demais nem impossivelmente difícil.

Já que estamos falando em dificuldade, deixamos aqui nossa única reclamação: o final do jogo. O pessoal da Konami teve a "brilhante" ideia de fazer do último nível um "shmup" (shooter). Não deveriam. O jogo vai muito bem, com o ritmo apropriado, até chegar na última fase, onde você tem que guiar um sprite esquisito por um longo corredor e detonar ondas de inimigos maçantes, enquanto evita as paredes e navega em ritmo moderado, tudo para chegar a uma batalha contra um chefe que está entre os mais irritantes da história: uma nave de transporte que ostenta quatro canhões laterais - cujos tiros são quase inevitáveis - ​​e propulsores traseiros mortais, que giram progressivamente em torno da nave no sentido anti-horário. Chegar aos propulsores sem morrer já é um feito, o que dirá sobreviver tempo suficiente para detonar os canhões laterais.

Você vai acumulando uma raiva incontrolável, que no nosso caso serviu para ficar tentando passar do chefe muitas vezes...

Bucky O'Hare é um forte concorrente na categoria melhores gráficos de NES. Há uma quantidade impressionante de detalhes nos backgrounds (telas de fundo) e a animação é excelente. A maioria dos níveis apresentam grandes quantidades de paralaxe scrolling (quando uma tela de fundo se move mais devagar que a outra), muitas vezes com duas camadas de profundidade. Há uma tonelada de detalhes acontecendo no fundo, como frotas de naves voando ou vulcões em erupção, algo que não era muito comum de se ver durante o reinado do NES.

Pra quem já assistiu o desenho animado, os personagens são instantaneamente reconhecíveis, Bucky e sua tripulação são sprites muito bem animados e os chefes estão no mesmo níve. Cada fase tem sua própria aparência distinta e apesar do game jogar toneladas de balas em você ele nunca dá slowdown. A música não é excepcional, mas é bem composta e se encaixa muito bem no jogo.

Veredito: Conheça, Jogue ou re-jogue! vale a pena.

Bucky O'Hare é muito divertido. É difícil, mas o recurso de senha, continues infinitos e retornar no começo dos atos (e não das fases) o torna mais suportável. É como um técnico de futebol durão que não vai desistir de você até que você vire um ótimo jogador... ou desista e siga em frente com sua vida. Cada segmento é como uma quest em miniatura, fazendo de cada nível uma aventura completa cheia de variedade. Isso mostra não apenas o desenvolvimento competente do game, mas um grande senso de planejamento e criatividade, apesar de algumas pequenas falhas.

Talvez seu lançamento atrasado tenha condenado-o injustamente à obscuridade, ou talvez tenha faltado um maior marketing da Konami; de qualquer forma Bucky O'Hare é um excelente game de NES, altamente recomendado para quem gosta de jogos de plataforma da velha-guarda. Não deixe de jogar!

Dicas, Guias e Códigos (2) publicar uma nova dica

Passwords diversos

Equipe GAMEINFO Equipe GAMEINFO 16/09/2014 às 14:39 | código secreto

Blinky - 5NJZJ
Blinky e Deadeye - M7K2J
Blinky, Deadeye e Jenny - 68L!3
Cell, com Blinky - MRX24
Última Fase - M!M6X
Magna Tanker - M!L2X


Modo Hard

Equipe GAMEINFO Equipe GAMEINFO 16/09/2014 às 14:38 | código secreto

Escreva HARD! como password para jogar no modo hard, muito mais difícil que o normal.

Comente algo sobre este game

Aguarde 20 segundos para poder publicar novamente.

Efetue o login para publicar um comentário.

cancelar ver prévia

ou pelo Facebook

Game StatsBucky O' Hare (NES)

1971 Visualizações
1 Review(s)
2 Dica(s) e Guia(s)
20 Foto(s)
1 Vídeo(s)
0 Música(s)
1 Favorito(s)
3 Voto(s)
1 Possuem
0 Vendendo
0 Trocando
0 Interessado(s)
Cadastrado por MegaMan

VídeoConheça o game


Encontre-nos no FacebokCurta nossa Fan Page


 Home | Blog | Classificados | Reviews | Game Log | Contato | RSS | Sobre | Política de Privacidade | Termos de Uso
GAMEINFO v.3.0 © 2005-2017 - Todos os direitos reservados. Todas as marcas, logotipos, games e nomes comerciais pertencem aos seus respectivos proprietários.